Advocacia

Como conseguir clientes na advocacia usando o Inbound Marketing

Atrair clientes no ramo da advocacia requer uma série de cuidados e estratégias. Com as restrições que dizem respeito à publicidade para serviços de advogados e escritórios, pode parecer que o marketing jurídico é muito difícil, mas a realidade – felizmente – é bem mais simples. A internet e as redes sociais surgem justamente como uma forma alternativa de atrair clientes na advocacia sem infringir leis. E a melhor forma de fazer esse tipo de marketing se chama Inbound Marketing.

O que é Inbound Marketing

O Inbound Marketing é uma estratégia de marketing digital relativamente nova. Inbound Marketing se baseia em atrair clientes de forma permissiva, através da geração de conteúdos relevantes para aquele público-alvo.

Nesse formato de marketing, o cliente vem até a empresa de forma voluntária. O prospect vai consumindo informações que geram valor, essas informações resolvem  “dores” que o consumidor tem e o conduzem até o ponto de compra.

Durante a jornada de compra do consumidor via Inbound Marketing, ele vai se aproveitando de diversos conteúdos. Os materiais que informam os futuros clientes são geralmente artigos em blogs, ebooks, newsletters, palestras e outros até chegar o momento em que ele se sente pronto para comprar.  Resumidamente, o Inbound atrai clientes de forma voluntária, construindo uma relação com eles até chegar à venda.

Inbound Marketing para advocacia: como fazer?

Unir Inbound Marketing com advocacia parece uma tarefa difícil, mas isso é só impressão.

Quem procura serviços de advocacia está buscando exatamente o que o Inbound Marketing pretende entregar: informação, consultoria, ajuda. Por isso, essas duas vertentes podem caminhar tão bem juntas.

A estratégia de Inbound Marketing funciona em etapas. A primeira delas, a de atração, visa gerar o coração de toda a estratégia: o conteúdo. É nesse primeiro momento que futuros clientes vêm até o site, blog ou às redes sociais da empresa que desenvolve a estratégia de Inbound. Oferecendo conteúdo de valor para quem busca serviços de advocacia, a empresa promove atração por parte do cliente, que se sente atraído por aquela oferta de conhecimento. Por isso tanto se fala em conteúdo relevante e de qualidade.

Em seguida, é hora dos visitantes virarem leads, ou seja, consumidores com potencial de avançar na jornada de compra. Nesta etapa, a de conversão, os visitantes devem oferecer (voluntariamente) dados de contato como telefone e email para avançar. Para isso, conteúdos mais ricos como ebooks, infográficos e palestras (ou webinars) são oferecidos.

Com as informações dos leads e o contato melhor estabelecido, é hora do fechamento. Nesse ponto da jornada, os consumidores já estão bem informados, conhecem os serviços de advocacia oferecidos e estão prontos ou não para comprar. No chamado funil de marketing, é claro que muitos dos visitantes e leads se perderam pelo caminho, por não estarem aptos, interessados ou prontos para chegar até este momento. Mas é importante perceber que aqueles que chegaram até o final estão qualificados e muito mais aptos a adquirir seus serviços! Aqui, a venda acontece e começa o último passo.

E o último passo é o de encantar clientes. Depois de oferecer os melhores conteúdos e conseguir vender através deles, não é hora de parar com a estratégia. Continue oferecendo materiais que informem os clientes, para que eles se tornem o sonho de toda empresa: clientes recorrentes. E mais do que isso, lembre-se que boas informações são passadas adiante. Assim, mais do que clientes, você terá verdadeiros advogados da sua marca e dos seus serviços no meio online.

Como gerar conteúdo relevante de marketing para advocacia

Tendo em mente os conceitos de Inbound Marketing e sua aplicação no ramo da advocacia, é hora de produzir o principal.

A estratégia de Inbound deve girar em torno de um bom conteúdo, que ofereça valor aos futuros clientes. O conteúdo do Inbound pode ser bastante diverso e proporcionar bastante informação e gerar engajamento por parte do público. As principais dicas para gerar conteúdo matador que vai atrair clientes de advocacia são:

  • Vídeos: os vídeos chegaram com tudo no marketing digital. Eles são uma forma de engajar público e gerar clientes de forma interativa, dinâmica e interessante. Na advocacia, vale criar e divulgar vídeos com dicas jurídicas, tirar dúvidas do público e debater assuntos pertinentes para quem pode vir a contratar algum serviço com os advogados.

  • Newsletters: assinar uma newsletter é uma ótima forma de se manter informado sobre determinado assunto e serviços – bem como sobre as empresas que os realizam. Uma newsletter periódica com temas bem trabalhados atrai e fideliza clientes de forma fácil e essencialmente sem custos.

  • E-mail marketing: e-mails também não devem ser subestimados. Eles são uma ótima forma de manter um contato direto com os clientes, sem chegar a fazer publicidade. Eles devem promover interação, oferecendo sempre as melhores informações que os clientes podem estar buscando.

  • Informativos impressos: saindo do meio digital, também é possível manter uma relação interessante com os clientes. Tendo os devidos canais e permissões, é interessante promover a produção e o envio de informativos também de forma impressa, diretamente às empresas dos clientes, por exemplo. A dica de conteúdo, novamente, pode ser de notícias de advocacia, dúvidas frequentes que podem ser tiradas e todo tipo de conhecimento que pode levar um cliente a procurar um serviço de advocacia.
  • Produzindo os conteúdos certos, a atração, conversão e o relacionamento com clientes serão muito mais fáceis. Mesmo se tratando de serviços de advocacia, muitas vezes vistos como complicados demais para olhos leigos, o Inbound Marketing aparece como a alternativa ideal. As estratégias de Inbound, quando bem executadas, vão quebrar justamente essa barreira e promover informação, conhecimento e bons relacionamentos que, em última instância, vão gerar vendas.

Quer saber mais sobre isso? Então, confira outros conteúdos sobre marketing jurídico que preparei para você! Neles, detalho as normas da OAB e como você pode praticar seu marketing sem medo:

COMO TER O MARKETING JURÍDICO SEM FERIR AS REGRAS DA OAB?

Qual a diferença de um site para advogados comum e um preparado para o marketing jurídico?

Ainda tem alguma dúvida? Eu, Marta Giove, estou pronta para atender o Doutor e a Doutora. Entre em contato comigo, e eu lhe darei a orientação necessária para o crescimento do seu escritório contábil!

Sucesso e até logo. Um forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *