MARKETING JURÍDICO

COMO TER O MARKETING JURÍDICO SEM FERIR AS REGRAS DA OAB?

Você conhece a importância do Marketing Jurídico para o seu escritório de advocacia?

O Marketing Jurídico é, sem dúvida alguma, uma revolução no que diz respeito à divulgação de clientes e captação de clientes. Através dele, é possível alavancar o negócio e tornar-se uma referência no mercado.

Antes de prosseguirmos, entenda que o Marketing Jurídico não é, e nunca será, como as estratégias que são amplamente utilizadas no comércio e na prestação de serviços gerais.

Indo além, é preciso entender que o marketing não deve se limitar ao conceito de vender. Na verdade, se estende a outros processos decisivos antes, durante e após o ato da venda. Logo, o Marketing Jurídico não deverá se limitar a uma frase de efeito que fará com que seu potencial cliente se interesse pelos seus serviços.

Concluir essa árdua missão requer muito comprometimento e total compreensão da função exercida, bem como conhecimentos bastante específicos com relação ao mercado, necessidades e desejos do cliente e expectativas a serem batidas e superadas.

O QUE É MARKETING

Apesar de receber diversas definições ao longo do tempo, muitas delas acabam por concordar em alguns pontos específicos, entre eles, a satisfação do cliente e o desenvolvimento de relações lucrativas.

Segundo Philip Kotler, Marketing é a ciência e a arte de conquistar e manter clientes e desenvolver relacionamentos lucrativos com eles.

Parece simples e, na primeira leitura, fica difícil identificar as definições de marketing que se popularizaram no conceito popular. E, de fato. O Marketing abrange questões que vão além de frases de efeito, jogos de palavras e chamadas sensacionalistas.

Contudo, ao realizar uma leitura mais detalhada da frase, podemos identificar elementos que tratam de questões publicitárias.

Isso porque:

  • Conquistar clientes requer atratividade e o desenvolvimento de estratégias que irão expor os elementos mais positivos do seu negócio diante do cliente;
  • Manter clientes envolve uma série de atividades direcionadas a bater e superar expectativas criadas de forma direta e indireta no público-alvo;
  • Desenvolver relações lucrativas envolve vender.

Para que esses fundamentos sejam compreendidos e aplicados, é preciso conhecer o cliente! Escute-o e ofereça serviços da melhor qualidade.

O QUE É PERMITIDO PELA OAB

Existe a crença de que a OAB proíbe quaisquer conceitos ‘marketeiros’ para impulsionar os resultados do escritório de advocacia. Isso é um mito e, na verdade, o Marketing Jurídico é encorajado pela Ordem, desde que siga alguns princípios éticos que deverão garantir a integridade e imagem do profissional de direito.

Confira abaixo algumas instruções a respeito das estratégias de divulgação:

IDENTIDADE E PRESENÇA VIRTUAL

O Marketing Jurídico possibilita que o escritório de advocacia apresente um logo próprio. Entretanto, é necessário certificar-se de que o design não será espalhafatoso ou que não seja condizente com o setor. Cores sóbrias e formas contidas são uma boa ideia. Observe o que a concorrência pratica; é sempre útil compreender o que os outros integrantes do mercado estão fazendo – seja bom ou ruim.

O escritório de advocacia também pode ter um site próprio. A construção da presença do advogado no ambiente virtual é altamente recomendada. O profissional pode, caso deseje, se cadastrar em  páginas de cadastro de profissionais jurídicos.

É altamente recomendado que o profissional contrate um serviço de criação de sites adequados para o meio jurídico e que façam uso de conceitos e práticas do marketing digital jurídico.

O uso de fotos é permitido. Porém, não podem ser utilizadas fotografias de fóruns ou similares, a fim de prevenir a associação dos mesmos com o escritório de advocacia a anunciar.

ANÚNCIOS

O advogado pode veicular anúncios do seu escritório de advocacia em revistas e jornais especializados.

É preciso incluir os nomes registrados na OAB, o número de registro da sociedade de advogados, além de outras informações como horário de atendimento e dados para contato, incluindo endereço de email.

Os anúncios podem – e devem – conter a especialização do advogado ou seu escritório.

O Marketing Jurídico também permite que sejam criados anúncios na internet. É preciso seguir as mesmas regras dos anúncios convencionais, veiculados em revistas e jornais.

É necessário, ainda, atentar-se à especialização do veículo em que deseja anunciar. Nada de anúncios em revistas ou sites que não tratem única e exclusivamente de assuntos jurídicos!

EVENTOS E EXPOSIÇÃO

A participação do advogado em eventos é permitida, desde que estes sejam relacionados à prática do direito. Nesses casos, podemos incluir palestras, seminários, conferências e premiações, onde qualquer tipo de cobertura audiovisual em que o advogado apareça será considerada como um ato lícito.

E essas são algumas das práticas de Marketing Jurídico permitidas pela OAB. Você também pode investir em diferenciais dentro do seu escritório, garantindo o bem-estar e conforto do seu cliente ou visitante e, certamente, que causem deslumbramento.

Esses fatores podem conter:

  • Boa organização;
  • Boas maneiras;
  • Espaço confortável dedicado à espera, preferencialmente com a disposição de atividades para distração, como leitura, televisão e oferta de WiFi;
  • Atendimento personalizado e empático.

Tudo isso contribui para que o seu cliente ou visitante se sinta satisfeito e se surpreenda com os serviços prestados por você. O Marketing Jurídico não possui absolutamente nenhuma restrição quanto a isso, desde que a sobriedade e a imagem da advocacia sejam respeitadas.

Ao seguir o que aprendeu aqui, você conseguirá conquistar os seus clientes, os mantendo sempre com você.

O Grupo DPG é uma agência especializada no Marketing Digital. Se você possui interesse em criar um escritório de advocacia digital ou possui dúvidas sobre o que aprendemos hoje, não hesite em entrar em contato!

 

Sucesso e até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *