Site Para Advogados

Qual a diferença de um site para advogados comum e um preparado para o marketing jurídico?

Você sabe a importância do marketing jurídico em um site de advocacia?

Como já falamos em artigos anteriores, um escritório de advocacia precisa ter um site. Porém, é preciso atentar-se a alguns detalhes que, normalmente, fazem a diferença na hora de atrair clientes e destacar-se no mercado. Você conhece as diferenças entre um site para advogados preparado para o marketing jurídico?

O MARKETING JURÍDICO

Ao contrário do que se pensa por aí, o marketing não é uma prática exclusiva do comércio e nem se resume a vender produtos com títulos chamativos, “promoções” e chamadas sensacionalistas. De fato, é algo que acontece com certa frequência em alguns vários setores do mercado. Porém, o marketing vai muito além e é essencial.

Na verdade, o marketing engloba diversas outras áreas e requer habilidades que podem fazer a diferença em qualquer negócio. É através dele que são criadas estratégias para não apenas captar, mas manter os clientes, gerar valor e posicionar-se de forma única diante da concorrência.

E, por ser útil em qualquer setor, a advocacia também pode usufruir dos seus benefícios. Estamos falando do marketing jurídico, um conjunto de técnicas que são permitidas pela OAB.

O SITE IDEAL PARA ADVOGADOS

Um site bem preparado para receber visitantes e convertê-los em clientes é aquele que possui as funcionalidades mais atuais da web e dispõe todas as informações que o visitante necessita e busca na internet.

O que o visitante procura?

  • Agilidade na navegação

 

O visitante sempre deseja rapidez para navegar e ferramentas que tornem o processo de aquisição mais ágil, independente do serviço procurado. O ideal é que a página demore menos de cinco segundos para carregar.

Tenha em mente que a maioria da população ainda não possui acesso a uma internet de qualidade. As velocidades móveis, por exemplo, costumam variar bastante e a economia de dados é essencial.

Para isso, certifique-se de que a página não esteja carregada. É preciso que os elementos visuais, como imagens, por exemplo, possuam menos de 100kb, em média.

No caso do site para advogados, as imagens serão mais presentes em alguns pontos específicos. Logo, não será necessário fazer o upload de imagens constantemente.

Normalmente, o visitante espera até cinco segundos, antes de partir para uma nova busca. Se você quiser mantê-lo, deverá investir na agilidade.

  • Responsividade

 

Você sabia que a maior parte das pessoas acessa a internet por meio dos seus dispositivos móveis?

Boa parte dos seus potenciais clientes estará acessando o seu site por meio de celulares. É preciso estar pronto para eles! Como já dissemos, é necessário tomar cuidado com as imagens utilizadas, principalmente por conta da qualidade da internet no Brasil.

Certifique-se de que o seu site para advogados é responsivo. Isso significa que ele irá se adaptar a diferentes tipos de dispositivos, como celulares, tablets e computadores.

  • Conteúdo relevante

 

Um dos grandes segredos para atrair e manter clientes é a produção de conteúdo relevante. Por isso, é necessário que o site de advogados trabalhe na produção de textos que sejam relacionados às necessidades do público-alvo e que possam agregar algum valor.

Essa é uma das características do marketing jurídico, mais especificamente do marketing de conteúdo.

É através da criação de textos e artigos que o visitante ficará “preso” no site, sempre navegando por conteúdos interessantes, que levam a posts relacionados e, eventualmente, o levarão a uma página de conversão, que falaremos a seguir.

  • Adquirir um serviço de qualidade

 

O site para advogados ideal é aquele que trabalha com o marketing jurídico como uma ferramenta essencial. Isso significa tornar rotina a produção de conteúdo de relevante e o uso de estratégias de marketing digital.

Mas para o usuário se tornar um cliente, ele precisa passar por uma conversão. Ao produzir conteúdos incríveis, claros, objetivos e únicos, é possível criar um ponto de partida e uma “parada final”. O visitante terá uma jornada entre esses dois pontos e, certamente, deverá encontrar textos que possuam uma certa continuidade (similar ao que fizemos aqui com o marketing para advogados) e, finalmente, decidir adquirir algum serviço – mesmo que este seja gratuito.

Essa é uma das características do marketing jurídico, mais especificamente do marketing de conteúdo.

É através da criação de textos e artigos que o visitante ficará “preso” no site, sempre navegando por conteúdos interessantes, que levam a posts relacionados e, eventualmente, o levarão a uma página de conversão, que falaremos a seguir.

  • Alguém com quem pode contar

 

Adquirir um produto ou serviço gratuito é a porta de entrada para que você abra as portas para construir uma relação amigável com o seu cliente.

Conteúdos gratuitos podem incluir e-books, podcasts, vídeos e etc. O advogado que trabalha as noções do marketing jurídico utiliza páginas de conversão para que o visitante se cadastre e possibilite o envio de newsletters e informativos.

Assim, é possível enviar conteúdos relevantes para o email dos seus clientes. Essa conversão marca a possibilidade de o seu visitante, e agora leitor, tornar-se um cliente fiel.

CONCLUSÃO

Se o seu website para advogados não possui essas funcionalidades, significa que ele é básico e não está apto a auxiliar o seu escritório. Na verdade, um site sem conteúdo não é relevante, o que faz com que o Google não o exiba nos primeiros resultados das pesquisas, diminuindo e muito as chances de alguém encontrá-lo.

É preciso investir no marketing jurídico e certificar-se de que o seu site será acessado pelas pessoas certas, aquelas que representam maiores chances para tornarem-se seus clientes.

Por fim, uma das maiores diferenças entre um site de advogados que faz uso do marketing jurídico e de um website básico é a linguagem utilizada. Advogados gostam de utilizar uma linguagem culta e termos formais. Porém, é preciso ter em mente que os leitores não serão necessariamente advogados, mas pessoas que podem, talvez, não possuir o mesmo vocabulário que você e que irão buscar textos claros e simplificados.

O site que trabalha com marketing digital terá conteúdos variados, categorizados de acordo com o estágio do seu leitor ou cliente. Então, se ele ainda não se cadastrou em nenhum formulário para newsletter ou ebook, os conteúdos que ele lerá deverão ser mais rápidos, sem muitas palavras, ainda que possuam qualidade e atendam as necessidades buscadas.

Com o tempo e a evolução do leitor como cliente, o site para advogados passará a considerá-lo como uma oportunidade de venda, direcionando textos mais profundos e buscando concretizar uma venda – no caso, uma contratação.

Essas foram as principais diferenças entre um site para advogados que faz uso do marketing jurídico e um website que não possui atrativos para o usuário. Com essas dicas, ficará mais fácil trabalhar para atrair visitantes e maximizar a sua captação de clientes!

Se você gostou, compartilhe com seus colegas de profissão, sócios e amigos. Caso ainda tenha dúvidas, não deixe de nos contatar!

O Grupo DPG é uma agência de marketing digital especialista em marketing de conteúdo, cujos principais clientes são empresas de contabilidade e escritórios de advocacia. Com mais de 15 anos no mercado, possuímos as soluções que você procura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *