A Importância Da Tecnologia No Setor Jurídico

A importância da tecnologia no setor jurídico

Não é segredo para ninguém que a dinâmica de trabalho mudou muito por causa da tecnologia no setor jurídico. Hoje, um software jurídico é capaz de auxiliar um escritório a aumentar sua produtividade e competitividade.

No entanto, não são todos os profissionais de Direito que começaram a usar os recursos tecnológicos a seu favor. Muitos ainda relutam a inserir as novidades em suas rotinas.

Se você é um deles, este artigo é para você. Aqui, discutiremos a importância da tecnologia no setor jurídico e porque utilizá-la a seu favor.

Vamos lá?

O que é um software jurídico e como funciona a tecnologia no setor?

A tecnologia sempre esteve presente no setor jurídico. No entanto, é difícil enxergar como inovação tecnológica algo que sempre esteve lá.

Considerando apenas o início do que consideramos o Direito Moderno, nós já vimos mudanças gigantescas em termos tecnológicos, com a inserção dos computadores e sistemas digitais nos anos 90 e 2000.

Os mais antigos lembrarão do que era ter de datilografar um processo ou uma petição na máquina de escrever. Hoje em dia, existem programas que permitem escrever, apagar, reescrever, formatar o texto e várias outras funções.

No entanto, nós consideramos que os softwares de edição de texto, como o Microsoft Word, são padrões e nem os vemos mais como “tecnologia”. No entanto, em algum momento, eles foram inovações incríveis.

Com isso, podemos entender que a tecnologia no setor jurídico existe para mover a área em busca de mais produtividade, presteza e assertividade.

Isso é feito pelo uso de softwares jurídicos, que são programas utilizados pelos profissionais da área, como advogados, juízes, promotores e outros.

Esses programas têm como objetivo facilitar a vida do profissional de direito, aliviando a carga de trabalho mecânica e permitindo que mais tempo seja gasto na elaboração de argumentos, investigações, considerações e negociações.

Mas que tipo de softwares são esses? Veremos a seguir!

Quais os tipos de softwares jurídicos que existem?

Atualmente, a principal plataforma de tecnologia no setor jurídico são os computadores e smartphones. Por isso, o desenvolvimento de soluções para essa área assumem o formato de softwares e aplicativos para advogados.

No entanto, não existe exatamente um padrão de “programa jurídico”. Cada empresa produz uma solução com diferentes ferramentas e recursos para seus clientes, visando adotar diferentes dores dos profissionais.

Por exemplo, um advogado não tem exatamente os mesmos problemas que um juiz. Por isso, um software que o atenda não será o mesmo recomendado para o magistrado.

O mesmo pode ser dito em relação a nichos do Direito. Algumas soluções focadas no Direito Tributário incluirão recursos (como planilhas financeiras, cálculos avançados e projeções) que não estarão presentes em programas para Direito Penal.

Ao mesmo tempo, existem softwares jurídicos que são mais generalistas e apresentam funções básicas que são úteis para diversos tipos de profissionais como a captura automática de processos, por exemplo.

Esse recurso usa robôs dentro dos sistemas digitais do Judiciário para fazer a captura automática de todos os processos envolvendo um advogado. Com o número da OAB dele, o sistema consegue detectar qualquer novidade em seus casos e pode informá-lo instantaneamente. Assim, o profissional pode agir imediatamente e não precisa perder tempo indo checar se alguma coisa foi publicada.

Quais os benefícios de usar um software jurídico?

A intenção da tecnologia no setor jurídico é facilitar a vida dos profissionais que atuam na área do Direito. Como isso é alcançado? Com os seguintes benefícios:

Mais produtividade

A aplicação de um software jurídico na rotina de um profissional do Direito ajuda-o a conquistar mais produtividade na sua rotina.

Isso é alcançado quando o programa facilita as tarefas para que elas tomem menos tempo para serem realizadas. Um exemplo disso está em recursos como a autocomplementação   de documentos, que poupam horas de trabalho preenchendo papéis repetidos.

Quando o advogado tem mais tempo livre na sua rotina, ele pode focar na execução das tarefas que são verdadeiramente importantes no seu dia. Isso permite que ele atue com mais produtividade e possa até mesmo pegar mais clientes.

Menos custos

O melhor software jurídico do país afirma que consegue poupar, em média, cerca de 20 horas por mês de cada colaborador de um escritório de advocacia.

Diante disso, é seguro afirmar que o escritório trabalha com menos custos. Por exemplo, suponha que o escritório resolva dar dois dias e meio de folga para cada colaborador por ter implantado o software.

Se o mês tiver 22 dias de trabalho, essa medida resultaria em uma economia de mais ou menos 11% dos custos ligados aos colaboradores.

No entanto, como vimos que a economia de horas abre espaço para mais produtividade, esses 2 dias e meio poderiam ser usados para atender mais clientes. O que nos leva ao terceiro benefício…

Mais competitividade

Quando o escritório passa a atender cada cliente em menos tempo e com menos custos, sobra tempo para lidar com novos casos.

Isso deixa o escritório mais competitivo em relação aos seus concorrentes do mesmo segmento jurídico.

O mesmo acontece quando falamos de um juiz ou uma equipe de procuradores. Isso é especialmente útil no caso de precisar lidar com vários casos em simultâneo e manter uma boa taxa de sucesso em todos eles.

Mais organização

Além dos ganhos em desempenho (custos, faturamento e competitividade), os aplicativos para advogados também oferecem outros benefícios. Um deles é uma maior organização dos processos judiciais, bem como a gestão de clientes para advogados.

Com os programas jurídicos, ainda é possível organizar toda a informação sobre cada caso de maneira visualmente fácil de lidar e que esteja acessível a qualquer momento, graças à computação em nuvem.

Isso permite que o advogado tire dúvidas ou cheque documentos de cada caso em reuniões, no trânsito ou em casa.

Menos prazos perdidos

Um dos grandes problemas para advogados e promotores que lidam com muitos casos ao mesmo tempo é cumprir os prazos determinados para a entrega de documentos, depoimentos ou declarações.

Quanto mais casos a lidar, mais fácil é perder os prazos estipulados pela Justiça. Em alguns casos, como em guarda compartilhada, isso pode gerar perda financeira considerável, pois determinados documentos ou declarações têm validades específicas e devem ser retirados novamente depois do prazo.

Com os programas para advogados, fica mais fácil controlar os prazos de cada caso e gerenciar a sua agenda profissional.

Viu como a tecnologia no setor jurídico faz toda a diferença? Seja qual for a sua posição na área, como advogado, promotor, juiz ou outro, é importante contar com um software jurídico de qualidade para facilitar o seu trabalho.

O que você achou do artigo? Gostou? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião!

Ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco

Somos uma Agência de Marketing Digital para Contadores e Advogados em SP. Com certeza, podemos ajudá-lo a transformar o seu negócio!

Vamos elevar sua empresa ao próximo nível?

Estamos esperando por você… até logo.

Acesse nosso Facebook: @GrupoDPG.Digital

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *