Marketing Contábil - Sites para Contabilidade
skip to Main Content

O que a governança corporativa faz pela minha contabilidade?

O Que A Governança Corporativa Faz Pela Minha Contabilidade?

Saiba o que a governança corporativa pode fazer pela administração de sua contabilidade

A governança corporativa pode ser determinante para que a sua contabilidade alcance melhores e mais satisfatórios resultados

Olá, amigo contador, hoje traremos um assunto muito importante e que possui uma grande relevância na questão organizacional de sua contabilidade, pois discutiremos sobre a governança corporativa.

Dessa forma, pedimos o máximo de atenção a cada definição e aplicação, a fim de que o melhor efeito seja aplicado para a sua contabilidade, porque entendemos que temos grande responsabilidade no repasse de informações fundamentais para que o seu negócio alcance cada vez mais os melhores resultados.

Hoje iremos sair da nossa zona de conforto e proporcionar uma conteúdo mais voltado para a sua área de atuação, haja vista que você, melhor do que ninguém, amigo contador, conhece mais a fundo os processos em uma empresa – e o principal: você conhece tudo o que eles podem proporcionar para uma empresa quando são planejados e efetivamente potencializados.

Por isso mesmo, procuramos trazer para você o melhor relacionado ao assunto, portanto, esperamos que você tenha uma excelente leitura e que faça bom proveito de todas as informações as quais expomos neste artigo especialmente para você!

O que a governança corporativa pode fazer pela sua contabilidade?

De modo geral, uma governança corporativa pode fazer pela sua contabilidade tudo aquilo que um planejamento estratégico pode proporcionar para o seu empreendimento, isso porque ela permite que o seu negócio passe a elaborar todas as ações a curto, a médio e a longo prazo, de forma totalmente organizada e visando à efetividade de cada pequeno processo envolvido.

Mas você sabe, de fato, o que significa a governança corporativa? Na teoria, você pode descobrir que ela pode ter um alcance muito maior do que o esperado.

O que é a governança corporativa?

Governança corporativa é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas.

As boas práticas de governança corporativa convertem princípios básicos em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor econômico de longo prazo da organização, facilitando seu acesso a recursos e contribuindo para a qualidade da gestão da organização, sua longevidade e o bem comum.

Fonte: IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa

Para complementar o seu entendimento em relação ao assunto, tratamos de trazer algumas informações importantes relacionadas principalmente aos pilares da governança corporativa; você sabe quais pilares são esses?

Pilares da governança corporativa

  • Propriedade;
  • Conselho de Administração;
  • Gestão;
  • Auditoria Independente;
  • Conselho Fiscal;
  • Conduta e o Conflito de Interesses.

Esses são os pilares da governança corporativa, mas logo a seguir traremos maiores detalhes sobre cada um deles, principalmente em relação à sua aplicação.

Propriedade

Um dos pilares mais representativos é justamente o de propriedade, ele permite que sócios e que proprietários da organização exerçam plenos direitos ligados à posse.

São previstos nesse pilar todos os cuidados necessários para manter e preservar a integridade corporativa, por meio de responsabilidades e do acompanhamento independente do grau de pertencimento.

O fator pertencimento não está somente ligado à questão de execução e de presença física, ele pode ser representado por ações relacionadas ao planejamento e ao pertencimento mesmo à distância.

Conselho de Administração

O conselho de administração possui um importante papel na governança corporativa; como não poderia deixar de ser, ele possui forte influência na gestão por meio de tomadas de decisões assertivas.

O conselho recebe esse nome por ser formado por um colegiado que possui responsabilidades específicas e participação de destaque em decisões e na adoção de estratégias.

O colegiado é formado com a principal função de intermediar todos os interesses envolvidos por trás de cada decisão; para isso, o principal objetivo deve ser levado sempre em consideração, que é levar o máximo de entendimento para todas as partes em busca da melhor e mais assertiva conclusão.

Gestão

A gestão não poderia ser mais representativa do que nesse pilar básico que inclui a figura de diretores e das mais figuras executivas relacionadas a uma corporação.

Ela tem papel fundamental em qualquer corporação; portanto, a necessidade de se pensar em um gerenciamento eficiente precisa ocorrer obedecendo a todas as normas e a todas as legislações vigentes, levando em consideração o interesse de todos os envolvidos.

Pensar a gestão é um desafio enfrentado por diversas corporações, sendo que a divergência de posições relacionadas a interesses pode ter um grande impacto negativo, o que precisa ser contornado.

Auditoria Independente

A auditoria independente é um pilar fundamental, pois visa não somente garantir uma visão consolidada e pautada na independência, ela procura atribuir responsabilidades por meio de um gerenciamento eficiente.

A auditoria atua diretamente na isenção de interesses e de melhores práticas relacionadas a todos os processos, apurando possíveis falhas e buscando soluções plausíveis para toda e qualquer irregularidade encontrada.

A correção não necessariamente faz parte do processo de auditoria, porém ela precisa apontar com detalhes todos os passos inconsistentes e as possíveis situações de contorno.

Conselho Fiscal

Assim como a auditoria, o conselho fiscal é um dos pilares fundamentais para a governança corporativa, ela atua como um órgão que age de forma independente dentro de sua corporação.

Ele possui um papel fiscalizador e acompanha de perto todas as ações realizadas pela gestão, incluindo as decisões.

A atuação envolvendo o conselho fiscal se envolve diretamente no gerenciamento de finanças, assim como em todas as ações realizadas e na legalidade desses mesmos atos.

Conduta e o Conflito de Interesses

A conduta e o conflito de interesses também possuem uma enorme relevância entre os pilares de uma governança corporativa.

Por meio desse pilar, prevê-se a criação de um código relacionado diretamente à conduta de uma corporação, podendo ela ajudar na resolução direta de possíveis conflitos relacionados aos principais interesses apresentados.

As circunstâncias que levam a sua corporação a ter divergências pontuais podem ser tratadas de forma pontual ou de forma generalizada, dependendo especificamente de cada caso e principalmente dos interesses envolvidos como um todo.

Boas práticas em governança corporativa

Assim como a maioria dos processos bem definidos, a governança corporativa conta com uma espécie de manual de boas práticas de uso. Por meio dela, é possível conseguir melhorar os resultados de forma pontual, além de angariar uma série de benefícios – todos eles serão citados a seguir.

Maior visibilidade de mercado

Entre os benefícios de se utilizar as boas práticas da governança corporativa, está uma maior visibilidade de mercado: isso é muito importante se você quer manter a sua contabilidade bastante ativa em relação a novas possibilidades.

Essa é uma forma bastante eficiente para que o negócio se mantenha perceptível para novos clientes e para consolidar a marca frente a um público muito bem definido.

Quando se fala em visibilidade, principalmente para uma contabilidade, é importante ressaltar que, na atualidade, essa tem sido uma excelente forma de fazer negócios.

As formas como você consegue fazer isso são inúmeras. Você pode utilizar o marketing digital para isso, sendo que a governança corporativa visa fortalecer principalmente todas as bases para que isso ocorra da melhor forma possível – para sua contabilidade e principalmente para a sua necessidade de resultados.

Uma maior visibilidade gera principalmente o fortalecimento da marca ou de serviços.

A partir de uma maior visibilidade, você consegue não somente divulgar os seus melhores serviços contábeis de forma direta, como consegue agregar o máximo de valor para cada uma das soluções apontadas como necessidades reais no cotidiano de cada um de seus clientes.

Prevenção de problemas, de erros e de fraudes

Quem não busca a prevenção de problemas, de erros e principalmente de fraudes? Esse é um dos grandes benefícios da utilização das boas práticas relacionadas à governança corporativa.

Com a utilização das melhores práticas, você basicamente segue um manual preestabelecido de normas, sendo elas altamente difundidas e catalogadas por profissionais dedicados a encontrar cada possibilidade relacionada a erros ou a problemas, tudo isso a fim de que você tenha um caminho livre para brilhar rumo ao resultado esperado.

A ideia é simples: basicamente, quando começou a se utilizar tal modelo de governança corporativa, muitos ajustes tiveram que ser implementados, principalmente porque muitos erros foram cometidos e muitos problemas foram encontrados. 

Nenhum modelo de sistema de controle com grande efetividade surge com 100% de aproveitamento, o caminho é longo – e, além disso, o aprimoramento é o que o torna robusto o suficiente para que seja à prova de fraudes ou de incidentes de qualquer natureza.

Isso não quer dizer que ele seja imune a esse tipo de situação mencionada anteriormente, mas com certeza o torna mais eficiente para possibilidades relacionadas e documentadas previamente.

Facilidade na captação de recursos

Por meio de um sistema eficiente de governança corporativa, a captação de recursos se torna muito mais ágil e simplificada.

Na maioria dos cenários, a captação de recursos para qualquer empreendimento, incluindo para a contabilidade, ocorre por meio de uma análise minuciosa, que leva em consideração uma série de fatores. A governança corporativa dará a essa análise muitas das respostas de forma totalmente organizada, além de mostrar um grande fator positivo para que o investimento seja justificado.

Dessa forma, a sua probabilidade em obter tais recursos aumenta significativamente; ademais, se você utiliza as boas práticas, terá maiores possibilidades relacionadas às garantias impostas, tão necessárias para a liberação deles em um tempo mais ágil.

Você terá um aumento não somente nas probabilidades, mas também nas possibilidades, uma vez que existem diversas instituições financeiras que veem como um grande índice de segurança para o crédito a utilização de boas práticas relacionadas à governança corporativa em uma contabilidade.

Evita o conflito de interesses

Essa é uma excelente forma para combater o conflito de interesses, mas como evitar que um conflito ocorra? Simples, o primeiro passo para sua resolução é justamente identificá-lo e, por meio das boas práticas relacionadas à governança corporativa, é possível detectar, de forma prematura, qualquer indício relacionado a tal item.

A boa prática permite, ainda, a criação de um canal direto de comunicação para possíveis resoluções relacionadas a conflitos detectados na implantação do processo, ou até mesmo vícios de comunicação adquiridos na evolução de um sistema em pleno desenvolvimento

Sabemos que o conflito de interesses é uma situação que tem sua origem em um possível confronto; isso, dentro de uma contabilidade, pode gerar grandes incidentes, além de incidir diretamente na produtividade e na qualidade de serviços prestados.

Não precisamos nem mencionar que a atuação direta nesse quesito proporciona uma melhor interação entre todos os envolvidos, além de gerar um alinhamento específico quanto às expectativas geradas, o que reflete diretamente na produção quantitativa e principalmente qualitativa de sua contabilidade. 

Redução do custo do capital

Um dos principais pontos em seguir as melhores práticas relacionadas à governança corporativa está justamente na redução direta e indireta de custos com a sua contabilidade.

Um sistema efetivo de governança trabalhará diretamente em duas situações: nas diretas e nas indiretas.

Temos como a redução de custo do capital direto ações específicas que visam à melhoria de todos os processos financeiros, realizando procedimentos de levantamento e de adequação de custos.

Há, ainda, uma análise direta dos custos fixos e variáveis envolvendo a sua contabilidade, tudo isso por meio de conversas e de reuniões, a fim de que se chegue ao melhor entendimento sobre possibilidades relacionadas à redução e à adequação de gastos.

Não podemos esquecer da redução de custo do capital de forma indireta, em que há o incentivo de possibilidades e de pontos de melhoria em processos que têm como objetivos investimentos melhor definidos e que resultem em um melhor retorno financeiro.

Sabemos que a redução de custos em todos os cenários pode beneficiar qualquer negócio, mas, quando falamos de uma contabilidade, isso pode representar um ponto positivo a mais, já que, aliada aos principais processos internos, sua contabilidade pode se beneficiar de uma forma bastante única.

Melhoria do desempenho operacional

Uma grande melhoria em relação à sua contabilidade está justamente no desempenho operacional, mas você deve estar se perguntando se as boas práticas da governança corporativa também proporcionam essa situação, e a resposta é sim!

Não somente proporciona essa situação, como tem todos os seus processos desenhados, tendo como objetivo uma melhoria contínua para cada operação realizada pela sua contabilidade.

Sabemos que a governança corporativa se trata de um termo que representa justamente um conjunto de normas, de regras, de condutas, de procedimentos e até mesmo de costumes que podem direcionar a organização de uma empresa.

A principal finalidade é justamente proporcionar para cada processo uma maior assertividade, por meio de técnicas, de conhecimento e principalmente de experiências de diversos outros agentes de informação que disponibilizaram um material riquíssimo para que isso fosse possível.

Dessa forma, com a melhoria contínua de todos os procedimentos realizados dentro de sua contabilidade, o desempenho operacional só pode melhorar, isso porque tal característica está diretamente ligada a todos os serviços e às condutas referentes ao seu negócio em específico.

Impede o uso de informação privilegiada por poucos interessados

Ao utilizar as boas práticas, você estará impedindo o uso de informações privilegiadas por poucos interessados.

Essa, inclusive, tem sido uma grande problemática apontada por muitos empreendedores que se encontram dispersos nos seus afazeres e, assim, esquecem de renovar a sua fonte de conhecimento.

Todos devem se manter abertos a novas possibilidades, principalmente pelo fato de a informação ser sempre mutável, ou seja, a cada momento ela pode ganhar elementos que mudam o entendimento de seus clientes ou a definição de produtos.

Levando em consideração esse cenário, as boas práticas da governança corporativa procuram promover o uso da informação por todos os interessados em uma corporação. Isso se aplica muito bem para a sua contabilidade, já que, a todo momento, novas normas e legislações podem surgir, mudando todo o entendimento e a efetividade de ações, o que compromete cada um de seus clientes.

Sabemos que você aprecia uma boa informação; procure adotar a governança em sua corporação e acabe de vez com esse problema relacionado à centralização de informações para um pequeno grupo de agentes.

Controle do abuso de poder, uma vez que as decisões não estão na mão de uma só pessoa

Assim como o acesso à informação privilegiada de forma restrita, o controle do abuso de poder é algo previsto e que possui uma atenção especial com essa situação.

Uma vez que foi detectado mais esse gargalo em relação às corporações, o sistema de governança corporativa buscou implementar formas diretas para tratar das decisões centralizadoras, muito comuns em diversas empresas, inclusive em contabilidades.

Quantos escritórios de contabilidade você conhece e que possuem determinado profissional específico para cada tipo de situação? Na maioria dos casos, determinadas situações acabam sendo centralizadas, e esse pode ser um grande problema para a corporação e principalmente para o colaborador, que passa a sofrer com uma série de responsabilidades que não podem ser atribuídas ou compartilhadas com terceiros.

O uso das melhores práticas procura detectar essas situações e, por meio de ações específicas, procura implantar formas de descentralização de poder ou até mesmo de informações, exatamente como vimos no tópico anterior.

A correção desse cenário em específico permite uma maior interação entre todos os setores e colaboradores envolvidos em seu escritório contábil. Dessa forma ,a informação é única e transparente, afinal de contas, esse é um dos princípios básicos relacionados à governança corporativa.

Princípios da Governança Corporativa:

Assim como as boas práticas relacionadas à governança de uma corporação, precisamos abordar também um assunto muito importante sobre o tema, que se trata basicamente dos princípios da governança corporativa, pois, se você achou que um sistema complexo e tão benéfico para qualquer corporação, incluindo para o seu escritório de contabilidade, não teria como base princípios sólidos e robustos, com certeza se enganou…

Entre os princípios da governança corporativa, podemos destacar os tópicos mencionados a seguir:

  • Transparência;
  • Equidade;
  • Prestação de contas;
  • Responsabilidade Corporativa.

Vamos abordar cada um dos tópicos para que você possa entender melhor cada princípio da mais coerente forma possível; desse modo, você estará apto a implantar a governança com ajuda de todo o seu pessoal, contando sempre com a informação como sua principal aliada nesse e em diversos outros processos que podem agregar ao seu escritório contábil.

Transparência

A transparência, como não poderia deixar de ser, trata exclusivamente de proporcionar total clareza em todo e em qualquer processo ou decisão relacionados à sua organização, no caso, sua contabilidade.

Essa característica, quando aplicada em uma sociedade, faz total sentido, mas esse é um ponto favorável não somente para esse cenário: é favorável, também, em situações que envolvem o Estado, os clientes e os terceiros que acabam tendo que se relacionar com a empresa.

Se os processos possuem total transparência, logo não há maiores motivos para se preocupar com eles, pois eles são facilmente esclarecidos e podem estar ao alcance de todos, tornando a gestão altamente confiável.

Agora aplique esse pensamento para esferas maiores e fora da corporação, em que investidores procuram oportunidades para novos negócios e parcerias pontuais que podem ser benéficas para todos.

Isso só é possível se existir confiança e a tão comentada transparência necessária. Lembrando que, por trás dessas características, podemos encontrar, ainda, situações que envolvem ética e respeito com todos os envolvidos.

Essas situações permitem ainda uma melhor relação com possíveis fiscalizações.

Você deve estar se perguntando: “qual a melhor forma de promover esse tipo de ação relacionado à transparência…?”. Qualquer ação voltada a essa finalidade colabora com essa finalidade, desde a disponibilização de relatórios até mesmo a divulgação de ações pontuais ligadas a uma causa específica, como, por exemplo, campanhas de divulgação de ajuda para determinadas instituições.

Equidade

Quando se fala em governança corporativa, não há possibilidade de se compactuar com qualquer tipo de discriminação; pelo menos esse é um dos princípios fundamentais.

Mas o que isso quer dizer na prática? Quer dizer que todos os que se encontram interessados, de alguma forma, em participar de algo, seja qual for o grau ou nível de participação, têm seu direito garantido.

E quando falamos em participação, estamos falando da forma mais ampla possível: até mesmo clientes e fornecedores podem se juntar aos colaboradores e aos principais investidores em contribuição direta, seja qual for a esfera utilizada, como, por exemplo, informações ou ações que contribuam de qualquer forma para a corporação.

Pensar em todos os quadros societários e minimizar qualquer diferença ou distância são ações que fazem parte do princípio de equidade previsto na governança. 

Essa equidade visa diminuir ou até mesmo acabar de uma vez por todas com a imagem de uma organização dividida em grupos, em que a fonte de informação é segregada e proporcional a cada grupo, o que pode causar problemas pontuais em relação à transparência e à credibilidade.

Podemos citar como exemplos claros dessa equidade situações nas quais algumas corporações promovem programas específicos relacionados à igualdade de gênero, em que há incentivos para preenchimento de cargos predominantemente ocupados por um gênero específico.

Prestação de contas

A prestação de contas é um dos princípios mais básicos para a governança corporativa, não somente pela sua real necessidade, mas principalmente pela capacidade de tornar claras (e aí, inclusive, entra o princípio da transparência) todas as movimentações financeiras envolvendo o seu empreendimento.

Tudo isso deve ser realizado de uma forma totalmente acessível e de fácil entendimento, ou seja, não pode haver nenhuma informação faltante ou utilização de códigos ou de mensagens que possam confundir o entendimento.

É de extrema importância que o processo de gestão se torne responsável pelos procedimentos adotados envolvendo a prestação de contas – lembrando que os casos de omissão de dados vão de encontro ao que prezam os princípios básicos, sendo considerados falhas graves e de necessária correção.

A prestação de contas se faz necessária não somente para que todos os colaboradores saibam onde os investimentos estão sendo aplicados, como para possíveis investidores que precisam de um retorno em relação a todo capital injetado em uma corporação.

Tal controle permite mensurar o sucesso de investimento e uma possibilidade real de novas rodadas de aplicação de créditos, como já foi mencionado nas vantagens de se contar com as boas práticas relacionadas à governança.

A prestação de contas é vista por muitas entidades como uma máxima demonstração de boa fé por parte de uma corporação, esse é um fator muito importante, inclusive, no combate direto de desvios relacionados a recursos e a atos de corrupção corporativa.

Além disso, essa prestação de contas também pode ser utilizada de forma direta ou até mesmo indireta em possíveis situações fiscais ou em casos mais extremos jurídicos.

Responsabilidade Corporativa

Por último, porém não menos importante, vamos tratar da responsabilidade corporativa; com ela, temos um objetivo muito claro, o de tornar a corporação mais duradoura.

Mas como isso é possível? Simples… Por meio de investimento e de questões relacionadas à sustentabilidade, a corporação procura utilizar de meios efetivos relacionados a alguma causa, muitas, inclusive, têm recorrido ao meio ambiente.

Não se trata apenas de marketing direto, trata-se de uma real preocupação e de “legado”, pois muitas corporações perceberam que podem fazer algo importante ao mesmo tempo que associam sua marca a uma causa nobre.

Utilizar-se desses recursos proporciona retorno direto por meio de inúmeros benefícios para a corporação, sendo o principal deles relacionado à isenção de impostos e à diminuição de possíveis penalidades ou de restrições específicas e compensatórias.

É preciso, acima de tudo, ter ética; a legislação é muito atuante e vê com bons olhos toda e qualquer iniciativa nesse sentido, a fim de qualquer ação que possa ajudar uma determinada causa.

Além disso, é bom você estar bastante atento aos costumes de seus principais consumidores, eles estão cada vez mais ativos não somente nas redes, mas em pautas que envolvem cada vez mais a responsabilidade corporativa.

Como isso se aplica ao marketing digital?

Até agora você deve estar se perguntando: “mas o que a governança corporativa tem a ver com marketing digital?”. E a resposta é bastante simples… Tem tudo a ver!

A governança corporativa, assim como o marketing, vem passando por diversas modificações, sempre buscando aprimorar ainda mais todos os processos relacionados ao desenvolvimento de estratégias e de possibilidades.

As mais novas tendências permitem que essas duas áreas caminhem em perfeita harmonia, uma vez que o marketing digital procura aprimorar todas as formas de comunicação entre você, amigo contador e seu cliente, o que definitivamente faz parte do escopo da aplicação da governança corporativa.

Sabemos que cada evolução processual refina ainda mais o entendimento entre marketing digital e processos intimamente ligados à governança corporativa; assim, se você pretende utilizar um sistema de governança como esse que mencionamos anteriormente, deve estar bastante ligado à comunicação interna que você aplica internamente e com todos os envolvidos em sua contabilidade, inclusive com o seu cliente.

Por fim, claro que não poderíamos finalizar este artigo sem oferecer algo que possa proporcionar uma verdadeira revolução na forma como você pensa na contabilidade, não é mesmo?

Se você ainda não pensou em aplicar um marketing muito além da conta em seu escritório contábil, não deixe de ler os próximos parágrafos que preparamos especialmente para você.

Conte conosco, do Grupo DPG

Sendo assim, esperamos que este artigo tenha sido rico em informações sobre governança corporativa. E saiba que ainda podemos te ajudar em muito mais… Se você precisa de um marketing de qualidade ou que preparemos conteúdos especiais, assim como esse que você acabou de ler, conte conosco!

Somos o Grupo DPG e oferecemos tudo o que você precisa para tornar a sua contabilidade uma grande referência nas mais diversas áreas específicas, pois esse é o nosso forte, destacar o que você tem de melhor para oferecer!

Contamos com uma equipe de especialistas para desenvolver e para promover todo o conteúdo necessário a fim de que sua contabilidade possa figurar entre os melhores escritórios contábeis do Brasil.

Entre em contato conosco, utilizando principalmente todas as informações disponibilizadas em nosso website. Se você preferir, pode utilizar um formulário de contato para tal finalidade. É possível, ainda, clicar no ícone do WhatsApp que fica localizado no canto inferior direito de sua tela.

Estamos aguardando o seu contato!

A governança corporativa pode ser determinante para que a sua contabilidade alcance melhores e mais satisfatórios resultados

Ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco

Somos uma Agência de Marketing Digital para Contadores e Advogados em SP. Com certeza, podemos ajudá-lo a transformar o seu negócio!

Vamos elevar sua empresa ao próximo nível?

Estamos esperando por você… até logo.

Acesse nosso Facebook: @GrupoDPG.Digital

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

    Summary
    SAIBA O QUE A GOVERNANCA CORPORATIVA PODE FAZER PELA ADMINISTRACAO DA SUA CONTABILIDADE BLOG - O que a governança corporativa faz pela minha contabilidade?
    Article Name
    O que a governança corporativa faz pela minha contabilidade?
    Description
    A governança corporativa pode ser determinante para que a sua contabilidade alcance melhores e mais satisfatórios resultados.
    Author
    Publisher Name
    Grupo DPG
    Publisher Logo
    This Post Has 0 Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Back To Top
    ×Close search
    Search
    Recomendado só para você!
    Descubra agora mesmo como garantir o crescimento de uma empresa…