CONTABILIDADE CONSULTIRVA SAIBA IDENTIFICAR SE OS SERVICOS QUE PRESTA REALMENTE SAO OS DE UM CONTADOR CONSULTOR – POST (1)

Contabilidade Consultiva – saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!

Olá, contadores e contadoras… 

Hoje precisamos falar sobre um assunto muito importante: a contabilidade consultiva.

Com a latente necessidade de modificar os padrões da contabilidade para conseguir se adaptar às constantes mudanças, grande parte dos contadores têm investido cada vez mais em se tornar um contador consultor. 

Contudo, é necessário observar se os serviços prestados por seu escritório de contabilidade realmente tem sido consultivos, ou se então, apresenta aos clientes apenas a ideia desse serviço que vem crescendo cada vez mais…

Desse modo, saber quais são os principais serviços prestados por um contador consultor, não é uma tarefa tão complicada – afinal, quais informações a internet não é capaz de nos fornecer?! – mas colocar todas essas atividades em prática de forma a levar o seu cliente à compreensão total de que você tem sido muito além de um executor, já não é assim tão fácil, certo?

O contador, antes visto apenas como um executor de serviços, tal qual um despachante e que se atentava somente ao processamento de folhas de pagamento, emissão de guias de impostos, abertura e encerramento de empresas e outros pontos que não tinham como foco apenas a conformidade contábil e fiscal do cliente, assim, hoje, sente-se ameaçado tanto pela incessante guerra de preços quanto pelo surgimento e ganho de força da contabilidade online.

Dessa forma, imagino que você esteja se perguntando: 

“Mas, Marta, o que é necessário para conseguir me manter no mercado de forma segura e fornecendo aos clientes os melhores serviços contábeis de maneira consultiva e sempre visando o êxito e crescimento?” 🤔

Bom, vamos lá, eu trouxe algumas informações que, com certeza, vão te ajudar!

Entenda o plano de 4 fases da contabilidade consultiva

Sei que entregar sempre as melhores soluções e, consequentemente, os melhores resultados aos seus clientes é o grande foco de todo contador. Mas será que isso é possível sem o apoio da contabilidade consultiva?

Atualmente, essa modalidade de trabalho tem como pilares 4 pontos – primordiais – para que seja possível se adequar tanto às necessidades dos clientes quanto entender o contexto, analisar as métricas empresariais, fazer o pré-diagnóstico, o diagnóstico contábil e financeiro e fornecer então, uma consultoria capaz de sanar os problemas encontrados durante a fase de estudo e aprofundamento.

Sendo assim, temos como base:

  • Contexto.
  • Pré-diagnóstico.
  • Diagnóstico.
  • Consultoria.      

Fica tranquilo(a), agora vou te explicar cada um desses pontos…

1. Contexto

É impossível entender o que se passa na empresa de seu cliente somente baseado em dados. Essa fase dará a você, contador / contadora, a possibilidade de entender cada um dos processos empresariais, bem como aumentar a compreensão sobre as políticas contábeis que seu cliente vem praticando ao longo dos anos.

Dessa forma, será muito mais simples compreender o contexto mercadológico no qual o empresário está inserido e identificar o momento pelo qual sua empresa passa. 

Pense nessa etapa como a triagem de um atendimento médico:

Ao se sentar em frente ao doutor, ele fará de tudo para que seja possível identificar a raiz de seu problema. Ele  perguntará se você já teve traumas anteriores que possam estar relacionados ao problema atual, o que você vem sentindo atualmente, quando o problema surgiu, em que momento você se deu conta de que aquilo realmente era um problema e não um mal passageiro… enfim, ele fará toda a investigação necessária para que seja possível entender o surgimento e as causas do seu problema.   

2. Pré-diagnóstico

Como eu já havia dito: é impossível entender o que se passa na empresa de seu cliente somente baseado em dados. Contudo, é necessário ter em mente que sem esses dados se torna muito improvável conseguir ajudar seu parceiro.

Dessa forma, esse é o momento de captar dados, métricas e números que a companhia atendida apresenta e uní-los as informações captadas no momento em que procurava entender o contexto no qual seu cliente está inserido.

É neste momento, também, que o contador consultor deverá procurar entender quais são os problemas e as causas que acometem a empresa para qual se está prestando a consultoria contábil. 

3. Diagnóstico

Após unificar todos os dados, se torna possível fazer um diagnóstico assertivo e concreto sobre as dificuldades do cliente.

Essa fase permite identificar, além do momento pelo qual a empresa está passando, se ela também corre algum risco de, futuramente, desenvolver outras doenças financeiras que possam dificultar o caminho até o sucesso.

Dica:

Tenha sempre em mente que seu cliente não conseguirá entender seus dados se eles forem apresentados em índices de desenvolvimento ou números complexos. É necessário assim, explicar tudo o que está acontecendo e esclarecer então, todas as dúvidas quanto ao seu diagnóstico. Seu cliente precisa de argumentos palpáveis que apresentem a ele seus problemas de uma maneira simples e de fácil entendimento.

4. Consultoria

Eis a etapa final, onde quase todos acabam fazendo uma grande confusão por não terem desenvolvido de maneira estratégica os 3 primeiros passos.

Nesse momento você realmente será como um médico que vai então, cuidar de todas as questões para deixar saudável a empresa de seu cliente. 

Mas como fazer isso?

Desenvolva um plano de ações que seja específico para cada caso e assim, consiga destrinchar as dificuldades empresariais. Desse modo, a solução deverá ser apresentada juntamente com a análise efetiva de todos os dados e métricas para que então, se torne possível acompanhar o desenvolvimentos de cada uma de suas soluções.

Explique também as possibilidades sobre novos obstáculos e o faça entender que voltar às antigas práticas será então, o mesmo que dar um tiro no próprio pé. Evidencie assim, a necessidade de uma gestão inteligente e, se acaso, for necessário, mostre então, como fazer da forma certa para alcançar o sucesso.

Agora, me responda: 

Após todas essas informações, você se considera um contador consultor?

Me chama no “Zap”, explica sua situação e eu vou te dar um norte certo!

 

 

 

Ah… mais uma coisinha… você pode aprender tudo sobre contabilidade consultiva com o Pedro Nery… Entra lá no canal CONTABILIDADE CONSULTIVA, curte o canal, deixa seus comentários… O Pedro Nery é sensacional!!!

Vou deixar aqui as redes sociais do Pedro, tá bom… Segue ele… o cara é Fora da Curva…

Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!Contabilidade Consultiva - saiba identificar se os serviços que presta realmente são os de um contador consultor!

 

 

Marta Giove

CEO – Grupo DPG

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Grupo DPG?

Somos uma Agência de Marketing Contábil – SP, especialistas no seu negócio para ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @GrupoDPG.Digital

Sucesso e até logo.

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *