Advocacia Digital

ADVOCACIA DIGITAL: AGILIZE SEUS PROCESSOS E SEJA O FUTURO DO DIREITO

O futuro do Direito está nas mãos da nova geração de advogados que, ao utilizar as novas tecnologias, agiliza processos e se torna mais eficiente diante da concorrência. É a Advocacia Digital chegando para mudar todos os conceitos pré-estabelecidos.

A concorrência é acirrada. A cada dia, mais advogados buscam diferentes maneiras para impulsionar seus serviços e captar novos clientes e forma rápida e eficaz. Com isso, é esperado que os maiores players ditem as regras, enquanto o mercado segue acompanhando a evolução.

Porém, encontrar um diferencial em meio a um mercado tão cheio de concorrentes e, com tantas limitações quanto a publicidade, certamente é um desafio, tanto para ingressantes quanto para veteranos da área.

Agora, perceba que evolução da tecnologia é algo relativamente novo para o Direito brasileiro. Há quanto tempo os computadores e a internet chegaram para apenas substituir as máquinas de escrever?

Pois é, apesar de não ter todo o seu potencial explorado, a tecnologia já vem sendo explorada para algumas tarefas que vão além da simples digitação de documentos. Mas não se engane, isso é algo relativamente novo para o Direito. Mas a Advocacia Digital promete mudar isso.

Ainda existem limitações impostas pelo Código de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil, mas já há alguns serviços que o advogado moderno pode realizar. E o melhor – sem sair de casa.

Realizar tarefas diárias no escritório já não requer a presença do profissional em seu ambiente de trabalho. O serviço pode ser realizado de casa, através de um computador. É o regime home-office entrando na era da Advocacia Digital.

Se trabalhar em casa, através do computador, era algo inimaginável na década passada e que ainda encontrou resistência no início desta, agora é sinônimo de conforto e qualidade de vida. E, apesar de limitar-se a certas atividades jurídicas, pode representar uma boa alternativa de trabalho para o advogado que não possui um escritório ou que deseja trabalhar por um período extra.

Uma das vantagens da popularização do regime home-office é a possibilidade do advogado digital prestar serviços para outros escritórios de advocacia, sendo pagos por serviços individuais, como funcionários terceirizados ou prestadores de serviço.

QUE SERVIÇOS A ADVOCACIA DIGITAL PODE OFERECER?

A princípio, é preciso entender que nenhum caso é igual e que algumas peculiaridades poderão fazer a diferença. A dica é para que o advogado que deseja trabalhar de forma online busque especialização e faça pesquisas constantes a respeito do assunto.

Outro ponto importante é que um profissional de advocacia digital não pode realizar a análise de documentos ou quaisquer outras tarefas que venham a requerer atendimento presencial. Nestes casos, o atendimento online não deve ser realizado.

Logo, a modalidade  assume uma postura preventiva, servindo como uma assessoria para casos de resolução rápida e simples.

Os serviços que podem ser oferecidos:

  • Direito imobiliário;
  • Direito internacional;
  • Direito do trabalho;
  • Pequenas empresas;
  • Direito do consumidor;
  • Direito da família;
  • Direito previdenciário;

Novamente, se for exercer a modalidade de advocacia digital, não aceite casos que exijam análise de documentos ou qualquer trabalho presencial.

Além do exercício de advocacia online, outro artifício possibilitado pela tecnologia é a divulgação de serviços, captação de novos clientes e manutenção dos atuais através do Marketing Digital Jurídico.

Este pode ser realizado através de uma série de estratégias que facilitarão a geração de valor para seu escritório e que irão aumentar seus resultados de forma efetiva.

O MARKETING DIGITAL JURÍDICO PARA A ADVOCACIA DIGITAL

Primeiro, o advogado que deseja exercer a advocacia digital precisa definir sua especialidade e divulgar seus serviços com base no que faz de melhor.

Assim, fica mais fácil direcionar os serviços e encontrar o público-alvo desejado!

A partir daí, o advogado pode dar início na produção de conteúdo em um blog inserido no seu site, criando textos relevantes que possam sanar as necessidades do leitor.

Os textos serão ligados à especialidade do advogado, mas isso não impede – e nem deve – que seja produzido conteúdo sobre diversos temas dentro do Direito. Analise as dúvidas que seus clientes mais tem e trabalhe de forma intensiva para respondê-las.

A criação de conteúdo de qualidade e o direcionamento correto para o cliente irá garantir que o leitor seja redirecionado para textos similares que, por sua vez, farão com que seu cliente e demais interessados naveguem pelo site, sendo cada vez mais alimentados com leitura de qualidade. Eventualmente, isso deverá se converter em novas causas e aumentar sua captação de clientes.

Mais conteúdo relevante = Melhor posicionamento nos mecanismos de busca = mais leitores = mais leads = maior possibilidade de contratações

Um bom produtor de conteúdo digital, seja de qual área for, sempre dedica a mesma atenção personalizada para seus clientes e leitores. É preciso cuidar de todos os processos que envolvem o contato com terceiros, desde a produção de conteúdo que irá atrair novos clientes, passando pela venda dos serviços e chegando ao controle de qualidade que compõe o pós-venda.

É preciso ter atenção quanto à sua periodicidade. Não adianta postar textos sem investir em frequência. Seus leitores precisam saber quando irão receber novos textos e esses prazos devem ser cumpridos.

Sempre se atente à satisfação dos clientes e mantenha um bom trabalho sendo desenvolvido.

Leia mais sobre Marketing Digital Jurídico

CURTINDO E COMPARTILHANDO

Na hora de compartilhar conteúdo, é possível enviar Newsletters periódicas para seus contatos e clientes. Os boletins deverão ser enviados por e-mail e conter informações relevantes (normalmente os posts que serão criados para o site ou blog). Além disso, não esqueça de criar pontos com a sua marca nas redes sociais. Será uma parte importante na hora de compartilhar seus posts e todo o conteúdo criado.

Porém, é preciso ter muita atenção às regras da OAB. Não crie títulos sensacionalistas ou que se aproximem de táticas varejistas. Seja transparente e ético!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *